As revoltas no mundo árabe: um desejo de Ocidente? por Alain Badiou

A Revue des Livres reproduziu, hoje, um extrato do livro Le réveil de l’histoire, de Alain Badiou, que começa assim: “no fundo, nossos governantes e nossas mídias dominantes propuseram  uma interpretação simplória das revoltas no mundo árabe: o que lá se expressou é o que podemos chamar um desejo de Ocidente. Um desejo de ‘beneficiar-se’ de tudo isto do qual nós, sonolentos satisfeitos dos países ricos, já ‘nos beneficiamos’. Um desejo de ser, enfim, integrados ao ‘mundo civilizado’ que os Ocidentais, incorrigíveis descendentes de colonos racistas,  acham-se tão certos de representar a ponto de organizarem ‘tribunais’ internacionais para julgar quem afirma outros valores – sem dúvida, por vezes, realmente pouco recomendáveis –, ou quem apenas simula turbar a pesada tutela da ‘comunidade internacional’ – certamente, por vezes, de modo puramente interesseiro. Assim fazendo, os Ocidentais, sob o manto do Direito, esquecem que seu pretenso poder de definir ‘o Bem’ não é mais do que o nome modernizado do intervencionismo imperial”. Leia aqui as páginas 76 a 81 do livro, em francês.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s