A interpretação judicial da Lei de Anistia brasileira e o Direito Internacional, Deisy Ventura

Compartilho aqui minha fala em Oxford, do dia 23/10,  sobre o internacionalismo no julgamento da ADPF 153 (aumentada e com referências bibliográficas), que será publicada nos anais do evento. A charge acima,  do Carlos Latuff, já é conhecida de todos, mas nunca é demais difundi-la.

Anúncios

3 pensamentos sobre “A interpretação judicial da Lei de Anistia brasileira e o Direito Internacional, Deisy Ventura

  1. Quando eu tinha 3 anos, em 1967, minha casa foi invadida várias vezes a chutes. Gritavam os gendarmes amedrontando mulher e 3 crianças (eu uma delas):

    – Onde está o COMUNISTA FILHO DA PUTA!

    Os crimes contra a Lei de Segurança Nacional que cometi para ser tratado desta maneira: MIJAR NUM COMUNISTA E JOGAR A CHUPETA LONGE.

    Nem não vou contar aqui minha lamentável experiência de exilado desde que nasci. Só vou dizer uma coisa. Eu não quero nem indenização, nem justiça. O que eu quero mesmo é ver o sangue de todos os filhos-da-puta que participaram ou que apoiaram a Ditadura escorrendo nas sarjetas. Quero ver um milico pindurado em cada poste. E quero ver um civil que aplaudiu torturadores degolado em cada esquina (aí incluídos os Ministros do STF).

  2. Professora Deisy,

    É com emoção, alegria e momentos de indignação que leio suas publicações, o que só me faz aumentar a saudade da tua convivência. O julgamento da lei de anistia é bem o reflexo da crise que vive nossa Corte. Grande abraço!

    Ramon Lisboa

  3. Pingback: Desarquivando o Brasil XXX: Comissão da Inverdade, Cordão da Mentira e os juristas | Desarquivando o Brasil

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s