O Kosovo e a nova balcanização dos Bálcãs: “não se deve confundir os crimes cometidos no passado com a organização política do futuro”

Entrevista com Marcelo Kohen

Quando o Brasil manteve a decisão de não reconhecer a independência do Kosovo, ignorando o parecer recentemente emitido pelo Tribunal Internacional de Justiça sobre o assunto, a posição do Itamaraty foi percebida como mais um passo estratégico na obsessiva busca por uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU. Tratar-se-ia, entre outros aspectos, de manter uma posição conservadora em matéria de contendas territoriais, agradando a países como a China e a Rússia, que lutam contra movimentos separatistas uterinos. No entanto, uma conversa com o Professor Marcelo Kohen (IHEID), que atuou em Haia como advogado da Sérvia, traz diversas nuanças a esta percepção. Argentino de nascimento, embora residente na Europa há mais de vinte anos, Kohen vê com simpatia a posição da Argentina e do Brasil sobre o Kosovo, especialmente na perspectiva de não-alinhamento com a política dos Estados Unidos para os Bálcãs e alhures. Com efeito, a proliferação de pequenos Estados hipossuficientes contribuiria, de modo mais amplo, à erosão do papel do Estado, tanto na perspectiva interna como na das relações internacionais. Assim, uma plêiade de Estados fracos favoreceria a influência do mundo desenvolvido sobre povos pretensamente autônomos, mas, de fato, dependentes de auxílio para realizar até mesmo suas funções mais primárias. Confira aqui a opinião de Marcelo Kohen em relação à polêmica decisão de Haia sobre a independência do Kosovo.

Leia também o resumo da decisão no Blog do NEI/USP

Anúncios

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s