“Todos nós podemos nos tornar suspeitos” – Entrevista com Delmas-Marty

Lançado há algumas semanas em Paris, o novo livro de Mireille Delmas-Marty, “Liberdades e segurança num mundo perigoso” (Paris: Seuil, 2010) trata de um novo risco que se internacionaliza: “o de perder a democracia sob o pretexto de defendê-la” (p.11). Para a autora, embora os perigos sempre tenham existido, eles hoje conhecem uma dimensão sem precedentes, tanto pelos efeitos conjugados da pobreza, da doença e dos riscos ecológicos, como pela nova percepção do perigo construída após os atentados de 11 de setembro de 2001. Na sociedade do medo, a segurança desafia, então, mais do que nunca, as liberdades.

Por ocasião do lançamento da obra, Delmas-Marty concedeu uma entrevista à deliciosa revista Les Inrockuptibles, traduzida especialmente para o blog: Delmas-Marty 19 03 2010

Postado por Deisy Ventura

Anúncios

Um pensamento sobre ““Todos nós podemos nos tornar suspeitos” – Entrevista com Delmas-Marty

  1. Bela entrevista (e competente tradução). As respostas da Profª. Delmas-Marty às cinco questões enunciam sim a tempestade que seu pensamento causa. Interpretação certeira , pontiaguda e fiel do mundo contemporâneo. Demarca que por trás do medo há algo mais profundo que precisa ser desvendado. Então, o medo é fruto de aparências construídas para justificar a desumanização do mundo em nome da estratégia e do lucro. A entrevista pode ser compreendida a partir da imagem de duas linhas tranversais. Numa pode ser identificada a preocupação com a construção de uma sociedade de destino sobretudo por meio da consciência dos cidadãos. Na outra, o desafio palpitante de que sejam criadas inteligilbilidades aptas a construir instrumentos jurídicos que coloquem o direito como a resposta possível ao pluralismo mundial. O ponto de encontro entre essas duas linhas é, sem dúvida, a coragem para agir com imaginação. Aqui é que o pensamento de Mireille Delmas-Marty se eleva, pois só a força criadora, a substância de toda arte – que também deve ser a do Direito – é potencialmente capaz de criar possibilidades para retirar o Direito de sua radical instrumentalidade e colocá-lo no universo prático que atinge nossas vidas para aquém e além de toda fronteira.

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s